As mes so flores

São como as flores,

São como as flores, na suavidade, no aroma e cor
No sacrifício da mocidade, na doce benção, no puro amor.
 
São como as rosas maravilhosas, são como lírios, brancos de paz,
São flores belas de raras cores, são como aroma que satisfaz
 
Cores e flores, perfumes, brilhos,
Dão-se inteirinhas de coração.
Vivem na vida dos próprios filhos,
Vivem ternura, vivem perdão.
 
As mães são flores,
As mães queridas, são margaridas, são girassóis,
Belas estrelas que a terra nutre ao beijo quente de muitos sóis.
 
As mães são flores, mas flores murcham, Têm vidas curtas, sacrificiais.
Que vivam muito, pedimos hoje, ao Deus bendito,
Que vivam mais.
 
As mães são flores, rubras, douradas, iluminadas e muito amadas.
Sonho e afeição. Casa na rocha, que não se abala,
Ouvido e fala, verso e canção.
 
As mães são flores.
Deus as proteja, Deus cuide delas com muito amor.
As mães são flores, queridas flores, flores no trono do Salvador
 
Jardim é a vida. As mães são flores.
E no seu dia, cantamos nós: 
"Deus dê a todas este presente:
Que vivam muito, mais do que a gente. 
Para que nunca fiquemos sós."
 
Góia Junior

 



VOLTAR